sexta-feira, 26 de outubro de 2007

Xenófobo, eu? Ná...

O correspondente para os desportos motorizados do emblemático The Times, na sua avaliação sobre a época 2008 da F1, fez um balanço de ganhadores e perdedores.

Evidentemente, colocou a McLaren e Ron Dennis no fundo da escala, e confirmou o que escrevi anteriormente, que Ron Dennis não consegue (nunca conseguiu!) gerir dois pilotos competitivos na sua escuderia. Mas Edward Gorman foi mais longe, e na sua apreciação escreve isto:

Ron Dennis/McLaren
Dennis and his team have been embroiled in an embarrassing cheating saga with Ferrari that cost them a fortune. Dennis has once again failed the challenge of trying to manage two competitive drivers on an equal footing and McLaren’s errors played a critical role in depriving Hamilton, in particular, of an historic title through a tyre strategy error in China and a technical failure in Brazil. The team denied yesterday that Hamilton had caused the glitch in São Paulo by pressing the wrong button, saying it was most likely a hydraulic fault. No drivers’ title, no constructors’ title and one very miserable Iberian. Dennis’s annus horribilis.
(realce meu)
"[V]ery miserable Iberian"?

Comentários para quê?

3 comentários:

joaquim disse...

Se calhar foi com a experiência e o saber do "miserable iberian" que conseguiram fazer um carro ganhador, porque o outro tem muito que aprender...
E conhecendo nós os ingleses, que não são propriamente um povo muito aberto a "outras raças", deve-lhes ser dificil apesar de tudo, "engolir" o Hamilton...

Enfim....!!!!

Abraço amigo

André disse...

Bom, sabendo que ali "miserable" tem o sentido de "infeliz", "triste", onde está a xenofobia?

André A. Correia disse...

Caro André, contextualizando esta frase na "guerra" protagonizada pela imprensa escrita espanhola e inglesa, o «miserable Iberian» está com quase toda a certeza no sentido pejorativo...

Um abraço.